As primeiras sementes do Departamento de Medicina Integral, Familiar e Comunitária (DMIFC) da Faculdade de Ciências Médicas (FCM/UERJ) foram plantadas em 1976 com a criação do Programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade (PRMFC),
batizado à época como Residência em Medicina Integral. Em 1975, docente envolvido na criação do PRMFC, assumiu a coordenação do Programa Ambulatorial de Medicina Integral (AMI) constituído na década anterior, cujo cenário servia como campo de treinamento ambulatorial dos internos desta faculdade. A criação de três novas Disciplinas de Medicina Integral  Medicina Integral I, II e III) na esteira das Diretrizes Nacionais Curriculares para o Ensino Médico promulgada em 2001 fortaleceu a proposta de implantação do DMIFC, finalmente instituído em 2006. Sua missão é o desenvolvimento de ações integradas de ensino-serviço, inclusive no âmbito da pesquisa, com base no paradigma biopsicossocial e espiritual, visando a formação de profissionais capazes de contribuir para ampliação, qualificação e consolidação da Atenção Primária à Saúde.